Olivia me disse

As viagens da Olivia | Amsterdam

ViagensOlivia me disse2 Comments

Em um sábado, dia 17 de outubro, fomos para Amsterdam por 5 dias e eu não podia deixar de escrever sobre a cidade. Tenho poucas e boas dicas!

De Nuremberg até Amsterdam foram ligeiras 6 horas de viagem. Passou rápido, a estrada é boa e chegamos a tempo de um passeio. Ficamos em um hotel no sul da cidade, então experimentamos usar o transporte público. Pegaríamos o TRAM, trem de superfície que corta toda Amsterdam e nos levaria até a região dos museus. Mas por erro pegamos o Metrô, que nos deixou mais próximos da estação central. Primeira dica: se estiver com crianças, bebês, carrinho e afins, evite a área perto da estação. Não é bonita e é super lotada. 

 Os barcos também são meio de transporte público!

Os barcos também são meio de transporte público!

Descemos em Waterlooplein, vimos o Rembrandthuis (o museu onde foi a casa do pintor Rembrandt) que fica por ali. Depois fomos andando em direção a Museumplein (região que compreende o Rijksmuseum, Van Gogh Museum, e o Stedelijk Museum). Sem querer, atravessamos o Red Light District e a área dos coffee shops, onde eu não recomendo passear com bebês. É super lotado de turistas, muita poluição visual. Nada contra quem está no mood, nós que não consultamos nossa bússula e caimos lá. 
Já estava escuro quando chegamos ao destino estipulado, então resolvemos voltar para o hotel e continuar no dia seguinte. Pegamos o TRAM na volta, bem fácil de usar. Comprei com cartão de crédito o bilhete para a volta porque meus conhecimentos de holandês não me permitiram comprar com dinheiro. Entramos pela porta do meio por causa do carrinho, as outras portas de entrada tem escadas. Segunda dica: se estiver com carrinho de bebê, prepare-se para entrar pela porta do meio, que é mais larga e não tem escadas.

 A fachada do prédio onde Rembrandt morou.

A fachada do prédio onde Rembrandt morou.

Domingo resolvemos ir para o centro de carro, já que estacionar na rua nos fins de semana é de graça. Paramos perto do Vondelpark por que o centro estava fechado para uma maratona que aconteceu no dia. Atravessamos o parque, que é lindo, ótimo para tirar fotos e se não estivesse chovendo canivetes, também seria ótimo para deixar Olivia na grama. Mas a chuva não parou e foi só aproveitar o visual de outono e acompanhar os corredores da maratona. Terceira dica: visite o Vondelpark. É mesmo lindo e fica bem no centro da cidade!

 Os maratonistas correndo pelo Vondelpark.

Os maratonistas correndo pelo Vondelpark.

Passeamos muito pelos bairros Jordaan e De Pijp onde dá para tirar aquelas fotos lindas e típicas dos prédios juntinhos de Amsterdam! Eu queria muito ter visitado o jardim secreto de Begijnhof com suas belas casinhas, mas chegamos depois das 17hs e já estava fechado. Se você quiser ver, fica aberto ao público de de 9 às 17. Bem lá pertinho, na esquina oposta, tem uma Waterstone, que só vende livros em inglês. Fica num prédio bem bonito com 3 andares, ou seja, tem uma boa seleção! Gosta de brunch tanto quanto eu e Olivia? Quarta dica: não perca o Bakers and Roasters, café de um brasileiro e de uma australiana super gostoso, estiloso e baby friendly. Eu comi o Eggs Benny, o Max o Kiwi Brekkie e a Olivia uma torrada com manteiga. Deliiiiicious!

 As belíssimas fotos das típicas paisagens da cidade.

As belíssimas fotos das típicas paisagens da cidade.

 O apetitoso Kiwi Brekkie do Bakers and Roasters.

O apetitoso Kiwi Brekkie do Bakers and Roasters.

Amsterdam também é cheia de lojas para crianças. Livros, roupas, brinquedos, decoração, tudo! Em cada esquina uma portinha mais charmosa que a outra. Quinta dica: fique atento as lojinhas, e entre, explore! Dá para achar muitas coisas legais e com preço bom. Nós passamos em frente a Tinkerbell várias vezes porque ela fica em um canal bem bonito, perto da praça dos museus. Tem um urso gigante na porta soltando bolinhas de sabão. As crianças e os adultos adoram! Também vale conferir a HEMA, loja holandesa que vende produtos de fabricação própria e preços camaradas. Se você gosta de design e livros, tem que ir até a Miffy Store que tem tudo relacionado a personagem de uma coelhinha criada pelo artista holandês Dick Bruna. 

 O urso convidando para entrar na loja!

O urso convidando para entrar na loja!

Por fim, passamos uma tarde, só eu e Olivia, no Rijksmuseum (o Museu Nacional), o primeiro museu da vida dela! Lá está toda história dos países baixos e muito mais, como Rembrandt, Vermeer e Van Gogh. O bilhete custa 17,50 e crianças não pagam. Tem banheiro com lugar para trocar bebês (eu vou ao banheiro para pessoas com deficiência porque aí o carrinho cabe lá dentro), tem café e tem bookshop com seção infantil. Foi ótimo, não passei aperto nenhum. Vi mais uns 5, 6 pais com carrinhos visitando o museu. Sexta dica: Amsterdam tem mais de 60 museus, a maior densidade de museus do mundo, não perca e vá em algum deles mesmo com bebê ou crianças!

 We heart Amsterdam! 

We heart Amsterdam! 

Está planejando viajar pela Europa com crianças? Amsterdam é linda, todo mundo é simpático e fala inglês. Dá para fazer tudo a pé mas se precisar o transporte público é excelente. 

E você? Já visitou Amsterdam? Gostou?