Olivia me disse

Dicas práticas para sobreviver a um fim de semana sozinha com seus filhos pequenos

Dicas & IdeiasOlivia me disseComment

Que título grande e dramático, alguns pensarão. 

Mas é que por alguns minutos eu realmente pensei que fosse ficar 3 dias sem tomar banho, sem conseguir cozinhar, sem sair de casa. Uma amiga ainda me manda uma mensagem motivadora: "Espero que você sobreviva ao fim de semana. Estou aqui se precisar de qualquer coisa".

Veio daí a idéia desse post.

Porque na verdade eu não vi nada de mais em passar o fim de semana sozinha com duas crianças nessa cidade que só chove,  que eu não conheço ninguém, que eu ainda tenho medo de me perder ao sair na rua. Ops, mais drama! Mas aí eu lembrei que normalmente eu passo o dia inteiro com eles e que eu poderia usar esse fim de semana como justificativa para uma viagem sozinha. E também sem marido em casa quer dizer uma criança a menos para cuidar. Há, eu já estava no lucro!

Contextualizando: Max é louco por snowboarding e nevou na Áustria durante a semana. The mountains are calling, ele teve que ir. Nós já fomos juntos várias vezes, mesmo que eu não esquie e com bebês pequenos porque Nuremberg ficava pertinho. Agora, em Amsterdam, pode levar até 9 horas até lá e eu não quis encarar essa viagem que duraria só 2 dias. Então eu fiquei com Olivia e Lio durante o fim de semana inteiro, sem interrupções, 36 horas seguidas. E para não enlouquecer, me preparei e tenho algumas dicas!

  • Pense no que vão comer e prepare tudo antes. Isso inclui ir ao supermercado e comprar o que vocês estão acostumados a comer. Já compre também fralda, leite em pó, coisas do dia a dia para evitar ir ao mercado com os filhos. Pode ser um trabalho ter que sair às compras com os pequenos mas dá pra evitar, se planejar antes.
  • O Lio começou a andar tem uns 4 meses. Então ele anda sem limites pra todo lado. Como eu ia tomar banho? No outro apartamento eu colocava o carrinho na porta do banheiro e ele ficava quietinho lá dentro e eu conseguia vê-lo. Olivia não dá trabalho em relação a isso, ela se distrai ou espera. Minha mãe teve uma idéia genial: todo mundo toma banho junto na banheira, eu saio primeiro, me seco e visto. Enquanto isso eles estão "presos" na banheira! Assim fizemos e deu certinho.
  • Para dormir, coloquei 2 colchões na sala e fiz um acampamento! Eu e meus irmãos fazíamos isso em casa ou na casa da minha avó quando dormiam todos os 345 primos juntos! Era muito bom e os dois adoraram.
  • Agora a melhor parte! Brinquedos novos para eles ficarem entretidos e eu não ter que lançar mão da babá Netflix por muito tempo. Fui no Ikea uns dias antes e comprei um brinquedo para cada e uma surpresa pros dois:
pino e martelo.JPG

O Lio adora bater os brinquedos no chão então achei que esse seria a melhor distração pra ele. Brincamos os 3 juntos e deu até pra aprender a ter paciência e esperar a sua vez de bater! Todos os buraquinhos vêm com pininhos é claro que alguns já estão perdidos pelo sofá!

Olivia sempre gostou de papel e lápis. Quando vi esse super caderno de atividades, pensei nela na hora! Tem várias páginas com atividades variadas e os desenhos são grandes, perfeitos pra idade dela, 3 anos. Ela também está se interessando por cortar então trouxe também esse conjunto com 2 tesouras, da última foto. Ela adorou!

casa e tunel.JPG

A surpresa era essa casinha e o túnel. Em todos os playgroups que vamos eles sempre brincam muito nesse túnel. Eu sempre achei o material e as cores horríveis, nunca quis comprar por causa disso. Mas como eu sabia que eles iam gostar, achei uma boa hora pra comprar. A casinha custou 7.99 euros e o túnel 12.95 euros. Precinhos bons de Ikea! E esse trombolho está no meio da minha sala até hoje!

Uma alternativa a comprar brinquedos é esconder alguns preferidos uma semana antes. Quando chegar a hora da necessidade (rsrs) é só apresentar os brinquedos novamente. Serão como novos! Eu faço isso bastante aqui em casa, o rodízio. Toda semana escondo uma caixa com brinquedos e dou outra pra eles brincarem. Eles redescobrem os brinquedos antigos e se divertem como se nunca tivessem brincado com eles!

O fim de semana passou mais rápido do que imaginei, saímos sábado e domingo de manhã pra dar uma voltinha pela pracinha e estamos todos sãos e salvos!

Vocês, o que fazem quando tem que passar muitos dias sozinhas/os com os filhos?

Arket: roupa minimalista para crianças

Dicas & IdeiasOlivia me disseComment

Meu primeiro contato com a marca foi há algumas semanas, quando estava lendo a British Vogue de outubro. Tinha uma notinha pequenininha no canto da página, mas a blusa de lã listrada me chamou muita atenção. Fui correndo pro google procurar aquele nome que eu nunca tinha ouvido falar: Arket.

É mais uma marca do grupo gigante da H&M. Mas ela é diferente. Vou te contar por que.

“A missão da Arket é democratizar a qualidade através de produtos acessíveis, bem feitos e duráveis, projetados para serem usados e amados por muito tempo.” É o que o diz no release na nova marca, na página da H&M. Entrei no site deles e é verdade. Tem roupas e acessórios para homem, mulher e criança, livros, decoração e papelaria. Um mix inteligente e minimalista de produtos próprios e de outras marcas incríveis. Vendem uma mistura de tudo e o branding é muito bem feito. O lema da marca é oferecer menos produtos, mas de boa qualidade, Isso me agrada muito, já que estou guiando minhas compras ultimamente por esse caminho. Menos coisas e mais qualidade.

Surpresa atrás de surpresa, navegando pelo site, descubro que eles tem uma linha para crianças. Tudo lindo, minimalista, bem atemporal. Daquelas roupas que dá para comprar para o primeiro filho e usar até o quinto. No meu caso, até o segundo porque já parei por aqui! 

Se eu fosse comprar para Olivia, seriam essas as peças: 

as fotos são do site da marca

Apesar de a marca diferenciar girls and boys, as peças são bem neutras e como já falei, atemporais. Muitas pessoas tem escrito sobre essa diferenciação que as marcas fazem entre meninas e meninos, que não deveria existir porque crianças são apenas crianças. Eu concordo mas não me incomoda tanto porque eu entendo isso como uma estratégia de marketing. E eu me sinto livre para comprar roupa para a Olivia na área dos meninos e vice versa. Acho bem mais importante as marcas começarem a dar mais atenção para a qualidade das peças assim elas podem durar mais. A Arket ainda não entrega no Brasil.

Eu adorei o estilo da marca, compraria tudo! Mas ainda prefiro apoiar e comprar de pequenos fabricantes e produtores locais. Amo feirinhas e lojas pequenas!

E vocês? Onde compram as roupas dos seus filhos? Tem alguma marca preferida?

O restaurante mais kids friendly do mundo

Dicas & IdeiasOlivia me disse2 Comments

Domingo, mais uma sessão do incrível workshop nihongo post acabou. Eu ia andando para casa com Olivia, quando ouço uma buzina. Era o Max com o Lio, mala e cuia, para passearmos de carro. Comecei a contar como tinha sido o workshop, que conhecemos uma designer japonesa que morava em Haarlem, aí o Max: vamos almoçar lá? É muito pertinho de Amsterdam, meia hora de carro. Lá fomos nós.

Já fui procurando no google restaurantes kids friendly. Não é qualquer lugar que cabe a gente: 2 adultos, 1 criança de 3 anos, 1 bebê, 1 carrinho, mochila, etc... Tinham várias recomendações, mas nenhum apeteceu. Foi então que eu lembrei de procurar no Amsterdam Mamas, um site com T U D O sobre Amsterdam para mães. Várias opções depois, uma parecia imperdível: Meneer Paprika.

Encontramos um estacionamento perto da Grote Markt (me pareceu ser a praça principal da cidade) e fomos andando até o café. Coloquei o pé lá dentro e a primeira coisa que veio na minha cabeça foi: esse é o restaurante/café, sei lá que nome tem isso, mais kids friendly do mundo!

Bem na entrada está o balcão onde ficam dispostos bolos, cupcakes, comidinhas já prontas e onde também preparam o café. Do lado direito tem umas 4 mesas perdidas no meio de muito, muito brinquedo. Uma mesa gigante com um trilho enorme de trem, desses de madeira. Mais ao fundo, mais brinquedo, lápis, papel... tem boneca, carrinho, dragão, tudo espalhado pelo chão. Sabe quando vem amiguinhos do seu filho brincar na sua casa e eles jogam todos os brinquedo que existem e não existem no chão da sua sala? O lugar é assim. Mas é assim mesmo que criança gosta e se sente à vontade não é? E esse lugar foi feito e pensado para eles!

Do lado esquerdo fica uma loja de brinquedos, com uma seleção enorme de todos os brinquedos mais hipsters de todas aquelas contas hipsters de maternidade no Instagram. Tem bonecos de pano, Playmobil, canetas e papéis que agradam qualquer adulto aficcionado por papelaria, quadros magnéticos de mapas e animais, tem tudo. E ainda tem o segundo andar que eu não me aventurei a visitar, isso que descrevi já era o bastante para aquele dia.

O cardápio não tem pratos quentes, só café da manhã, sanduíches, salada e sucos. Você pode comprar o café e a granola que eles produzem lá. Eu não experimentei nem comprei. Pedi o 3 ovos fritos num pão de milho com presunto, bacon e queijo, e escrevendo agora, pensando no sanduíche, acho que eles esqueceram o bacon...hum...cabeça de mãe é meio tonta né, e com tanta criança falando ao mesmo tempo, lá na hora nem percebi. Pedi um misto quente e suco de laranja para os meninos. Estava ok, não era nada especial.

 Dá para brincar até com com o cardápio!

Dá para brincar até com com o cardápio!

A Olivia brincou tanto que chamou pra ir embora. Oi? Criança chamando pra ir embora? Chamou. Acho que foi porque ficou cheio demais, ela já tinha comido, visto e brincado com tudo e cansou. O Lio não tem limites, andou, correu, perdeu uma meia, mastigou todos os lápis e cantos das mesas (porque, gente, porque? alguém me explica!) e mesmo assim, 2 horas depois, era como se ele tivesse ficado lá só 5 minutos. 

 Essa mesa é um trilho enorme!

Essa mesa é um trilho enorme!

O lugar estava lotado. Primeiro era domingo e segundo porque lugares assim são bem escassos, certo? Um lugar onde as crianças podem gritar, chorar, fazer birra, jogar os brinquedos pro alto, podem comer e deixar cair no chão sem que você precise, rapidamente, limpar sem ninguém perceber o que aconteceu. E no meio disso tudo, os pais podem, sem culpa nem preocupação, fingir que não estão vendo e degustar seu pãozinho com café. Porque ali todos sabem da arte de levar filhos pequenos em restaurante.

 O balcão amarelo onde preparam os pedidos e ao fundo, a loja de brinquedos.

O balcão amarelo onde preparam os pedidos e ao fundo, a loja de brinquedos.

O Menner Paprika fica na  Koningstraat 19, na cidade de Haarlem. Abre todos os dias até as 17hs, mas sempre consulte o site deles antes de ir. 

Qual a experiência de vocês com esse tipo de restaurante/café? Na cidade onde vocês moram é comum? Me conta nos comentários!

Inspirações para um Halloween de última hora

Dicas & IdeiasOlivia me disseComment

Eu nunca participei de nenhuma festa ou celebração de Halloween. Eu cresci no Brasil, e na minha época, há poucos anos atrás, (ui) ninguém falava em trick or treat.

Aqui na Europa se comemora. Outubro, mês do Halloween, é fantasia e decoração para todo lado. A data certa para as festas é dia 31 de outubro, terça feira da próxima semana, e na escolinha da Olivia vai acontecer uma festinha. Por isso pensei em escrever um pouco sobre o Halloween e procurar algumas inspirações de última hora para fantasias.

Segundo o jornal inglês The Telegraph, (clique aqui para ler a matéria integral, em inglês) a experiência americanizada de Halloween que conhecemos hoje na verdade se originou na Grã Bretanha e levada aos Estados Unidos por imigrantes cristãos. O Halloween tem origem no festival pagão Samhain, que significa "Fim do Verão", que celebrava o final da temporada de colheitas. 

Algumas curiosidades:

  • A frase "trick-or-treat" foi usada pela primeira vez na América em 1927, com as pessoas se fantasiando e fazendo brincadeiras em troca de doces. 
  • As fantasias na era vitoriana foram influenciadas por temas góticos da literatura, fantasmas ou o que parecia exótico, como um faraó egípcio.
  • Esculpiam as abóboras para afastar os espíritos e impedir que as fadas se instalassem nas casas.

Eu queria uma fantasia simples mas legal para a Olivia usar. Pesquisei muito, achei muitas coisas interessantes, mas o que encontrei no blog Oh Happy Day, foi incrível. Olhem só: 

A que eu mais gostei e vou tentar reproduzir é essa:

 Não é a fantasia mais legal do mundo?

Não é a fantasia mais legal do mundo?

Todas as imagens são do blog Oh Happy Day e o passo a passo para cada uma delas estão aqui nesse post: fanstasias oh happy day.

Calça de moletom, meu look de outono

Dicas & IdeiasOlivia me disseComment

Calça de moletom, meu look de outono. E da vida inteira.

É libertador usar roupa confortável. Muda seu humor. Descobri isso depois que tive filhos. Abaixa, levanta, corre, cai, anda de bicicleta, senta no chão e por aí vai. O dia inteiro. Isso tudo com roupa apertada é ruim, não dá para aproveitar o momento sabendo que seu cofrinho está de fora. E aí também pode contabilizar uns quilinhos a mais que vem com a gravidez, que acham que podem ficar aqui para o resto da vida, então a calça de moletom cai muito bem.

Procuro por marcas que incluem em suas coleções roupas easy to use and style. E também lounge wear, aquela roupa que você fica bonita mesmo dentro de casa e pode sair pode ir na padaria, supermercado, farmácia; seus hotspots depois de ter filhos! Quase sempre as calças de moletom estão entre as peças dessas coleções e na maioria das vezes elas vem com um corte diferente, algum detalhe despojado, mudando a cara de pijama que a calça costuma ter.

Minha última aquisição foi uma calça exatamente assim, cinza mescla, de moletom, com detalhes na lateral. Até um cintinho tem a danada. É da Scotch and Soda, uma marca ultra cool aqui de Amsterdam, mas que comprei quando ainda estava em Nuremberg. Inclusive, eu gosto muito da marca. Pode não parecer mas eles sempre tem peças com essa versatilidade tão procurada por nós, madrecitas. A calça é essa:

calçascotchandsoda.jpg

E agora, minhas principais referências e inspirações de como usar calça de moletom. Aqui é outono, clima perfeito para esses looks. No Brasil ainda dá para usar esse tecido na primavera? Se não, salvem as imagens no pinterest! 

Imagem 1: harperbazaar.com / Imagem 2, 3 e 4: google images / Imagem 5 e 6: pinterest.com

Quer ler mais sobre o assunto? A Carol Burgo escreveu um post super completo (aqui) com dicas de roupas para quem trabalha em casa. Eu acho que serve bem para mães que trabalham com seus filhos em casa! hehe

O site Steal the Look também tem um post legal sobre como a calça de moletom agora é cool. Leia aqui.

Vocês mudaram o jeito de vestir depois que tiveram filhos? Tem dicas para estar confortável sem perder o estilo? Comente!